2 cursos gratuitos para aprender sobre linguagem simples

O movimento da linguagem simples vem adquirindo espaço no Brasil, tanto no setor público quanto na esfera privada. Profissionais do Direito já aplicam técnicas de plain language em documentos jurídicos, como forma de comunicar melhor as informações aos seus destinatários. Há, sem dúvida, muito a aprender em relação ao assunto.

Selecionei hoje dois cursos gratuitos para quem deseja aprender mais sobre linguagem simples.

Conheça, a seguir, as indicações:

1. Linguagem simples aproxima o governo das pessoas. Como usar?

Em síntese, o curso online, produzido pelo Laboratório de Inovação em Governo da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia de São Paulo e disponibilizado na Escola Virtual.Gov (EV.G), apresenta a discussão sobre o uso do plain language no setor público. Além disso, o conteúdo realça a importância de disseminar o tema no país.

  • Clique AQUI para acessar o curso.

É provável que você goste:

PL institui política nacional de linguagem simples nos órgãos da administração pública

2. Primeiros passos para uso de Linguagem Simples

Ministrado pela jornalista e professora Heloísa Fischer, referência brasileira no tema, o curso online apresenta, em resumo, sete diretrizes para a produção de textos informativos com plain language. O treinamento, só para ilustrar, propõe enxergar a linguagem simples tanto como uma causa social quanto como uma técnica de comunicação.

O curso aborda tópicos como: linguagem simples e o modelo de escrita Comunica Simples, e a necessária empatia na hora de escrever um texto. Além disso, explora pontos relevantes como a hierarquia das informações, a necessidade de usar palavras conhecidas no texto; o uso preferencial de palavras concretas; e a ordem direta do texto.

  • Clique AQUI para acessar o curso.

É provável que você goste:

Linguagem simples já era desejada nos tempos medievais


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

O que os advogados podem aprender com os engenheiros

Próximo

Advogado usa drone em processo de divisão de terras