3 maneiras de inserir vídeos em petições

Vídeos são muito úteis para complementar as teses e argumentos apresentados nos autos do processo. Quando adotados com moderação, tais recursos visuais facilitam a compreensão do juiz para pontos relevantes do caso, os quais provavelmente não seriam compreendidos, com a mesma exatidão, por meio do texto. Daí o potencial de vídeos em petições.

Vídeos em petições

Mesmo com os benefícios mencionados, advogados costumam ter dificuldade em utilizar tais recursos em petições. Muitos profissionais não sabem como direcionar o magistrado ao vídeo e perdem oportunidades preciosas de aprimorar a comunicação jurídica. Este texto reúne três maneiras fáceis e rápidas de inserir vídeos nas peças processuais.

1. Por meio de hyperlink

Essa é certamente a forma mais conhecida. Abra o Microsoft Word e selecione o trecho que você deseja “hyperlinkar”. Em segundo lugar, clique com botão direito do mouse e escolha a opção “Link”. Agora, em suma, é só inserir o URL em que o vídeo está hospedado (Vimeo, YouTube, etc.) em sua petição. Vale apenas para processos eletrônicos.

vídeos em petições 01

2. Por meio de QR Code

Essa é uma forma cada vez mais usada pelos profissionais. Em primeiro lugar, acesse qr-code-generator.com e insira o URL do vídeo já hospedado na nuvem (Vimeo, YouTube, etc.). Em seguida, gere o QR Code e insira o arquivo no Word. Insira, além disso, uma legenda para antecipar o conteúdo ao julgador. Faz mais sentido em processos físicos.

vídeos em petições 02

É provável que você goste:

Como obter o código-fonte e os metadados de um e-mail (Gmail e Outlook)

3. Por meio de imagem clicável

Essa é uma forma pouco usada, mas bastante eficaz. Insira no Microsoft Word uma imagem relacionada ao vídeo e selecione-a. Em segundo lugar, clique com botão direito do mouse, escolha a opção “Link” e insira o URL do vídeo. Você poderá inserir um botão de play para ficar ainda mais convidativo. Vale apenas para processos eletrônicos.

Profissionais que almejam ter mais resultados na advocacia devem conhecer técnicas como essas, para comunicar melhor suas teses e argumentos aos magistrados. Se você quer conhecer mais técnicas e recursos visuais para petições, inscreva-se na MasterClass Inovação e Tecnologia para Advogados, que acontecerá o dia 11/11, às 20h.

Clique aqui para se inscrever


Enfim, quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me, então, no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Como obter o código-fonte e os metadados de um e-mail (Gmail e Outlook)

Próximo

O que te impede de usar inovação e tecnologia na sua advocacia?