6 lições aprendidas pelos escritórios de advocacia nos últimos meses

A pandemia está trazendo impactos negativos no mercado jurídico, mas ao mesmo tempo oferecendo aprendizados importantes aos profissionais da área. Recentemente lançado pela Thomson Reuters, o 2021 Report on the State of the Legal Market sintetizou as principais lições aprendidas pelos escritórios de advocacia nos últimos meses.

Lições aprendidas pelos escritórios de advocacia

Os escritórios de advocacia historicamente não tiveram a preocupação de repensar suas práticas, métodos e estruturas para se alinhar às expectativas dos clientes. O relatório demonstra, contudo, que a crise está fornecendo aos advogados novos olhares sobre o futuro da profissão, e muitas das rotinas que antes eram usuais estão sendo reimaginadas.

Conheça, então, as principais lições aprendidas pelos escritórios de advocacia:

1. O trabalho remoto funciona

Sempre existiu ceticismo em relação ao trabalho remoto. Mas, agora, a maioria dos escritórios de advocacia reconhece que o modelo funciona e continuará funcionando após a crise. Além disso, a proporção de advogados que desejam trabalhar remotamente, ao menos um dia por semana, dobrou em relação ao período pré-pandêmico.

2. A tecnologia é uma importante aliada

Os escritórios de advocacia passaram a aceitar amplamente o papel da tecnologia na prestação dos serviços jurídicos. Antes relegadas a segundo plano, as ferramentas tecnológicas são agora vistas como essenciais para o desempenho das atividades. Parceiros e colaboradores dos escritórios, aliás, também passaram a enxergar com as mesmas lentes.

3. Não é necessário gastar tanto

Os escritórios de advocacia estão repensando seus custos operacionais. Em síntese, os profissionais reduziram as viagens de negócios e os eventos presenciais, que custavam muito ao escritórios. Alguns escritórios já estão utilizando o espaço físico de modo mais eficiente, enquanto outros estão investindo nas conexões virtuais entre seus membros.

lições aprendidas 01
Os escritórios de advocacia estão repensando seus custos operacionais

É provável que você goste:

Escritórios de advocacia estão aprendendo valiosas lições durante a pandemia

4. É possível equilibrar vida pessoal e profissional

A pandemia trouxe à tona a importância do bem-estar nos ambientes de trabalho. O tema, ignorado durante muito tempo, passou a ser prioridade nos escritórios de advocacia. Os profissionais entenderam que a vida não é só trabalho, sendo possível equilibrar vida pessoal e profissional, ao mesmo tempo em que se mantém a produtividade.

5. Fortalecer a cultura organizacional é fundamental

O novo momento também realçou a relevância de fortalecer a cultura organizacional. Em suma, a experiência decorrente da pandemia está formando culturas mais sólidas. Os escritórios de advocacia estão aproveitando o período para investir em seus funcionários, aprimorando hábitos, comportamentos, crenças, valores e políticas.

6. É preciso atender melhor as necessidades dos clientes

Enfim, a pandemia ensinou os escritórios de advocacia que é preciso atender melhor as necessidades de seus clientes. Os profissionais estão trabalhando mais estreitamente com seus clientes, investindo em novas práticas, como ambientes colaborativos e relatórios compartilhados, aumentando a transparência na execução das tarefas.

O novo momento realçou a relevância de fortalecer a cultura organizacional

Relatório completo

Clique AQUI para ler o relatório.


Enfim, quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Estudantes de Direito devem ter conhecimento sólido de tecnologia

Próximo

Neurodireitos: é possível falar em direito à privacidade mental?