Advogados apostam na animação 3D para convencer os jurados

A animação 3D vem ganhando espaço entre os advogados, sobretudo os criminalistas. Os profissionais da advocacia estão utilizando tais recursos visuais nos debates orais do Tribunal do Júri, para convencer os jurados e melhor expor as teses defensivas. Aos poucos, os primeiros cases de aplicação de animações 3D em plenário começam a aparecer.

Novos recursos para convencer os jurados

O advogado criminalista Luciano de Souza Katarinhuk, por exemplo, recentemente utilizou uma animação 3D em plenário, na 1ª Vara Criminal de Nova Aurora (PR). Com o recurso, elaborado pela empresa View 3D Studio, o profissional conseguiu explicar, de forma clara e compreensível, a tese defensiva de seu cliente. Assista ao vídeo:

É provável que você goste:

Animações 3D ajudam a ilustrar a dinâmica de acidentes de trânsito

Allison Batista Carvalho é outro profissional a adotar a animação 3D em plenário. O advogado criminalista, que atuou como assistente de acusação durante um júri na 1ª Vara de Guarabira (PB), utilizou o recurso para apresentar duas versões distintas dos fatos. O objetivo, em síntese, foi colocar em xeque a tese do advogado de defesa. Assista ao vídeo:

A advogada criminalista Janira Rocha também está apostando nas animações 3D. Conforme ela, o uso da técnica no Tribunal do Júri leva o Conselho de Sentença “para dentro do fato”. Além disso, oferece ao tribuno a oportunidade de fortalecer a sua narrativa, causando um efeito muito forte nos jurados, no juiz e no promotor de Justiça:

Todo material que produzimos causou antes mesmo do júri um efeito muito forte no juiz e no promotor. Usamos a animação produzida pela View 3D Studio e fizemos a diferença na vida de um homem que retorna à sua casa e família. Janira Rocha (advogada criminalista)

Animações 3D são aliados importantes

As animações 3D facilitam a comunicação das teses jurídicas e auxiliam na compreensão de situações processuais específicas. No âmbito do Tribunal do Júri, em especial, tais recursos visuais ilustram aquilo que a gesticulação do tribuno não dá conta de representar. São, portanto, aliados importantes dos advogados na exposição das teses defensivas.


Enfim, quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me, então, no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Como os tribunais dos países de língua portuguesa estão lidando com a pandemia

Próximo

Linguagem simples já era desejada nos tempos medievais