AMB Lab busca impulsionar o movimento de inovação dentro do Judiciário

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) inaugurou recentemente seu próprio laboratório de inovação e inteligência. Batizada de AMB Lab, a iniciativa tem como objetivo desenvolver soluções de melhoria da gestão pública, prevenir a judicialização excessiva e outras agendas de interesse global. Conheça a seguir mais detalhes do AMB Lab:

Conheça o AMB Lab

O laboratório é, em síntese, um ambiente colaborativo que busca incentivar a pluralidade de ideias, a liberdade de criação e a cocriação. Por meio de uma série de metodologias, o AMB Lab pretende incrementar os serviços já prestados pela associação, desenvolver novas soluções à sociedade e, em especial, melhorar a experiência dos usuários.

Conforme Ângelo Vettorazzi, Diretor do AMB Lab:

O AMB Lab tem entre os seus propósitos fomentar a cultura de inovação na Magistratura, contribuindo para tornar o ambiente de trabalho e as instituições mais eficientes na medida em que busca compreender e atender melhor às pessoas. – Ângelo Vettorazzi

O AMB Lab é composto de um conselho de inovação (formado por magistrados) e de um conselho consultivo (formado também por representantes de órgãos públicos, instituições e empresas). Enquanto o primeiro integra as ações de inovação e inteligência produzidas pela magistratura, o segundo é voltado ao intercâmbio de ideias e aprimoramento das ações.

O laboratório almeja se tornar um hub de inovação nacional

É provável que você goste:

TJMA vai inaugurar seu próprio laboratório de inovação

Movimento de inovação dentro do Judiciário

De acordo com juíza federal Luciana Ortiz, que integra o conselho consultivo do Lab AMB:

O AmbLAB é uma iniciativa importante para impulsionar o movimento de inovação dentro do Judiciário. Constitui espaço participativo de troca de boas práticas, de desenvolvimento de novas habilidades e construção de novas políticas de forma empática e colaborativa. Componho o conselho consultivo, tendo a oportunidade de acompanhar com entusiasmo os trabalhos, coordenado pelo Juiz Ângelo Vetorazzi. – Luciana Ortiz

Conforme o juiz federal Marco Bruno Miranda Clementino, também membro do conselho consultivo:

O AMB Lab tem sido um vetor importantíssimo de incentivo à cultura de inovação no Poder Judiciário. Desde a sua criação, há pouco mais de um ano, o laboratório tem atuado intensamente no fomento de debates sobre inovação e tecnologia na atividade jurisdicional, além de conectado à agenda humanística do LIODS, do CNJ. – Marco Bruno Miranda Clementino

Promover a cultura de inovação entre os magistrados, incentivar o uso de novos métodos no ambiente de trabalho e estimular a instalação de laboratórios de inovação estão entre as metas do AMB Lab. O laboratório almeja se tornar um hub de inovação nacional, para reunir magistrados, tribunais, instituições de ensino, empresas e órgãos públicos.


Este texto contou com a colaboração de Alexandre Zavaglia.


Enfim, quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me, então, no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

O que você precisa saber sobre os engenheiros jurídicos

Próximo

LEXIO é uma plataforma de criação e gestão de contratos