Aurum ajuda advogados a gerenciar seus escritórios de forma inteligente e integrada

Continuo a série de entrevistas com (co)fundadores de lawtechs e legaltechs do Brasil. Na entrevista de hoje, recebi a Aurum, uma plataforma que ajuda advogados a gerenciar seus escritórios de forma inteligente e integrada. Conversei com o Antônio Gerassi Neto, CEO da startup, sobre o funcionamento da Aurum e os planos para o futuro.

Conheça, então, mais detalhes da Aurum:

Aurum 01

1. Em primeiro lugar, como surgiu a Aurum?

Em 1993, eu e a Sonia Imaculada Tuyama havíamos recém saídos do ITA. Na época o normal era aplicar para uma vaga em algum programa de trainee de alguma multinacional. Porém, nós queríamos empreender. Fundamos a Aurum, inicialmente prestando serviços de desenvolvimento de software. Nosso primeiro cliente foi um escritório de advocacia, que originou nosso primeiro produto, o Themis.

2. Em síntese, quais são os serviços oferecidos pela startup?

Em resumo, são dois: Themis e Astrea. O Themis é um software robusto e completo, voltado para departamentos jurídicos e grandes bancas. O Astrea é um software de gestão de escritórios de 1 a 30 usuários, totalmente na nuvem, comercializado sob modelo de assinaturas.

3. Só para ilustrar: qual é o diferencial da Aurum em relação às demais startups que oferecem soluções similares?

Unimos inovação e experiência. Aliás, estamos sempre renovando e trazendo o que há de mais moderno para os advogados, porém com a qualidade que vem com a experiência.

É provável que você goste:

Conheça Sigalei, a plataforma que monitora informações do Poder Legislativo

4. Aliás, a Aurum tem um Propósito Transformador Massivo (MTP)? Se sim, qual?

Em síntese, nosso propósito é ajudar na transformação digital do direito no Brasil. Somos a ponte entre e Vale do Silício e o direito.

5. Quem são as pessoas por trás da startup?

Somos cerca de 100 áureos. A Aurum foi fundada por mim e pela Sonia em 1993. Temos formação em tecnologia de computação pelo ITA. Eu sou o CEO e a Sonia exerce o cargo de Head de Produtos. Além disso, ao longo dos anos outros sócios se juntaram a nós: Fernando Liberado, hoje Head de Vendas e o Luiz, CFO, se juntaram a gente em 2005. A Marcela Quint entrou na Aurum em 2012 e é Head de Marketing. No início do ano fomos adquiridos pelo grupo canadense Constellation Software, e todos nós continuamos na operação.

6. Enfim, quais são os planos da Aurum para os próximos anos?

Vamos unir a capacidade e agilidade da Aurum com a disponibilidade de capital da CSI. Enfim, nosso objetivo é se tornar a maior LawTech da América Latina dentro de 5 anos.


Então, você já conhecia a Aurum?

Deixe seu comentário abaixo!


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Conheça Sigalei, a plataforma que monitora informações do Poder Legislativo

Próximo

Oystr desenvolve robôs para captura e envio de informações dentro do ambiente jurídico