Com soluções diversas, STLAW busca tornar realidade os conceitos do mercado 4.0 no universo jurídico

Continuo a série de entrevistas com (co)fundadores de lawtechs e legaltechs do Brasil. Nesta entrevista recebi a STLAW, startup que oferece soluções tecnológicas a advogados, buscando tornar realidade os conceitos do mercado 4.0 no universo jurídico. Conversei com o Marcos Martins, cofundador da startup, sobre o funcionamento e os planos para o futuro.

STLAW 01

1. Em primeiro lugar, como surgiu a STLAW?

Eu e meu sócio Maurício somos advogados atuantes há 15 anos e, durante o ano de 2018, focamos em buscar ferramentas tecnológicas para que nosso escritório Pallotta, Martins Advogados pudesse oferecer inovação como um diferencial aos nossos clientes. Durante o caminho enxergamos a oportunidade de, ao invés de consumir os produtos, passarmos a criar as soluções de que necessitaríamos.

Foi daí que conhecemos o Guilherme, CEO da GV2C, e unimos nossa experiência do dia a dia jurídico com a estrutura de uma empresa consolidada no mercado de tecnologia. A STLaw surgiu em maio de 2019 para criar soluções para o mercado jurídico.

É provável que você goste:

LDSOFT oferece soluções de gestão e acompanhamento de processos de propriedade intelectual

2. Em resumo, quais são as soluções oferecidas pela startup?

Atualmente a STLaw está focada em analytics, automação de documentos, visual law e LGPD.

O ST_miner é a ferramenta online que permite criar dashboards gerenciais com as principais informações e insights que, de forma visual, permitirá a análise do comportamento da carteira de processos e a tomada de decisões estratégicas pelos escritórios e departamentos jurídicos. É também possível fazer diagnósticos preditivos. A nossa experiência na gestão de passivos somados com a da GV2C em lidar com dados foram fundamentais para tirar do papel o nosso modelo de analytics.

O Robodoc é nossa plataforma de automação de contratos e petições. O cliente pode usar seus modelos e, a partir daí, desenvolvemos um sistema inteligente de formulários que irá orientá-lo na elaboração dos documentos-padrão. E também conseguimos integrá-lo com assinatura eletrônica e com o nosso ST_miner para acompanhamento dos KPI´s.

É provável que você goste:

Cláusula Certa oferece uma experiência de busca assertiva de cláusulas contratuais

Com o Detoxlaw transformamos documentos jurídicos em linguagem mais acessível e visual, de acordo com o destinatário da informação. Usamos designers e editores para desintoxicar os documentos (ex: com a integração de vídeos, infográficos, QR code, story mapping) mantendo, claro, as formalidades exigidas para garantir sua validade jurídica. Inclusive já utilizamos isso em contratos e peças judiciais com excelentes resultados.

O ISO LGPD é a forma que realizamos o compliance da lei geral de proteção de dados. Unimos advogados + profissionais de TI + apólice de seguro cibernético para entregar uma aderência completa para as empresas.

3. Em síntese, qual é o diferencial da STLAW em relação às demais startups que oferecem soluções similares?

Acredito que, pelo fato de sermos a união de duas empresas já consolidadas no mercado tradicional (advocacia e TI), temos conhecimento das “dores” do mercado jurídico e sabemos o limite da tecnologia atual. 

Por isso buscamos tirar do papel projetos com o que se tem disponível, agregando valor aos departamentos jurídicos sem planos mirabolantes, pois existe muito barulho no mercado sobre inteligência artificial e assistentes virtuais (que irão ler e interpretar um processo e gerar uma petição em segundos), mas sabemos que isso ainda está num estágio bem embrionário.

Se você gostou da STLAW, é provável que você goste:

Com jurimetria e inteligência artificial, JUIT ajuda advogados na tomada de decisões

4. Aliás, a STLAW tem um propósito transformador massivo (MTP)? Se sim, qual?

Sim, buscamos tornar realidade no universo jurídico os conceitos do mercado 4.0.

5. Só para ilustrar: quem são as pessoas por trás da startup?

Somos, em suma, em três co-fundadores (Marcos Martins, Maurício Pallotta e Guilherme Philipe) e contamos com o apoio dos colaboradores das empresas das quais somos sócios para poder desenvolver e testar as soluções que irão para o mercado.

6. Enfim, quais são os planos da STLAW para os próximos anos?

Queremos nos consolidar como uma empresa de soluções para o mundo jurídico 4.0, trazendo um esteira de produtos e ferramentas que efetivamente melhorem o dia a dia do advogado.

É um trabalho de longo prazo e que não se faz sozinho, por isso estamos concretizando parcerias que irão nos ajudar a aprimorar os produtos, como, por exemplo, a integração de crawlers para a captura automática de novos processos no ST_miner e certificados digitais para assinatura eletrônica no Robodoc. 


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Com jurimetria e inteligência artificial, JUIT ajuda advogados na tomada de decisões

Próximo

Docato oferece soluções para desburocratizar o back-office dos escritórios de advocacia