Como a inteligência artificial vai transformar a prática jurídica em 2020

O portal Law.com recentemente reuniu previsões de um grupo de especialistas para o mercado jurídico de 2020. O objetivo foi entender de que forma a inteligência artificial vai transformar a prática jurídica ao longo deste ano. Ainda que os prognósticos, em sua maioria, sejam relacionados à realidade estaduniense, muitas das tecnologias mencionadas pelos convidados já estão sendo utilizadas por startups jurídicas brasileiras.

Como a inteligência artificial vai transformar a prática jurídica

Confira, então, as previsões dos especialistas para o mercado jurídico de 2020:

1. Advogados vão começar a confiar mais na inteligência artificial

De acordo com Alex Babin, CEO da Zero – um serviço de e-mails alimentado por IA –, os advogados passarão a confiar mais nas soluções automatizadas a partir de 2020. Conforme ele, os profissionais da advocacia enxergarão nesses sistemas potencial de economizar tempo em tarefas repetitivas, como arquivar documentos e enviar mensagens eletrônicas aos clientes, e aprimorar a eficiência dos fluxos de trabalho.

transformar a prática jurídica 01

2. Soluções com inteligência artificial vão agregar mais valor aos serviços jurídicos

Para Dan Broderick, cofundador e CEO da BlackBoiler – um serviço de revisão de contratos assistido por IA –, a automação ajudará os escritórios de advocacia a agregar mais valor aos serviços jurídicos e, consequentemente, aos clientes. As novas ferramentas tecnológicas alimentadas com IA serão incorporadas às rotinas dos profissionais, permitindo remodelar algumas atividades rotineiras e tornando-as mais eficientes.

transformar a prática jurídica 02

É provável que você goste:

O que os especialistas estão dizendo sobre o mercado jurídico de 2020

3. Inteligência artificial ajudará a impulsionar escritórios focados em Compliance

Conforme Maureen Mohlenkamp, ​​diretora da Deloitte & Touche LLP,  a IA impulsionará os escritórios de advocacia – sobretudo aqueles focados em programas de ética e conformidade (Compliance) – para garantir que as estruturas éticas sejam implementadas e monitoradas desde cedo. De acordo com a especialista em conformidade corporativa, o uso da IA na área jurídica continuará a se expandir em 2020.

transformar a prática jurídica 03

4. Escritórios e departamentos jurídicos vão investir mais na automação

Escritórios de advocacia vão investir mais em soluções com inteligência artificial no ano de 2020, de modo a se tornarem automatizados. É a avaliação de Jose Lazares, Vice-Presidente de Estratégia de Produtos da Intapp. Conforme ele, os profissionais da advocacia apostarão em ferramentas para otimizar cobranças, eliminar conflitos/disputas judiciais e reduzir os custos de manutenção/suporte aos clientes.

5. Advogados serão capazes de prever resultados com inteligência artificial

De acordo com Jonah Paransky, Vice-Presidente Executivo da Wolters Kluwer ELM Solutions, os escritórios e departamentos jurídicos enxergarão potencial nos sistemas alimentados por IA e machine learning para prever resultados, com alto nível de acurácia. Além disso, com a IA os profissionais da advocacia realizarão suas atividades com mais eficiência e construirão relacionamentos mais fortes com seus clientes.


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Invenis ajuda escritórios e departamentos jurídicos na captura de novos processos nos tribunais

Próximo

3 episódios de podcasts para entender a LGPD