Como as novas tecnologias estão afetando o trabalho dos advogados

Na última quinta-feira (13) participei do LinkLei Talk, o programa de entrevistas da rede social jurídica LinkLei. O tema da LIVE, que teve a condução da CEO Caroline Francescatto, foi “Advocacia 4.0: cenários e perspectivas”. Durante quase 1 hora, compartilhei com os telespectadores informações sobre o contexto da Advocacia 4.0 e como as novas tecnologias estão afetando o trabalho dos advogados e advogadas.

Advocacia 4.0: cenários e perspectivas

Entre os principais temas da conversa, falei sobre as novas habilidades e mentalidades necessárias aos profissionais da advocacia; o ecossistema brasileiro de tecnologia jurídica; o crescimento das lawtechs e legaltechs no Brasil, sobretudo desde 2017; a realidade do Poder Judiciário brasileiro; a necessidade de melhorar a comunicação com os magistrados; e a utilização de elementos visuais em petições (Visual Law).

É provável que você goste:

Visual Law: o que você precisa saber

É sempre um prazer participar de iniciativas como essa, pois é uma oportunidade de desenvolver um pouco mais os temas tratados no site e também responder as dúvidas de leitores/ouvintes/telespectadores. Como referi na LIVE, aliás, tenho como propósito de vida compartilhar tudo o que aprendo, sempre com objetivo de ajudar estudantes e profissionais do Direito a se destacarem no concorrido mercado jurídico brasileiro.

As novas tecnologias estão afetando o trabalho dos advogados

É inegável que as novas tecnologias estão afetando o trabalho dos advogados. Isso não significa, na minha visão, que haverá substituição dos profissionais pelas máquinas/algoritmos, mas apenas que será necessário desenvolver novas habilidades, mentalidades e práticas para se manter competitivo no mercado. Para quem não conseguiu acompanhar a LIVE do LinkLei Talk, deixo a seguir o link da conversa na íntegra:


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Chatbots são diferenciais competitivos em escritórios de advocacia?

Próximo

T-Shaped Skills: advogados devem se restringir às suas especialidades?