Como os dados podem ajudar o advogado a se preparar para audiências

Não há como negar a importância de se preparar para audiências. Embora a imprevisibilidade seja uma característica das solenidades, advogados que se preparam conseguem se antecipar em relação a possíveis cenários e desfechos. A preparação, aliás, é essencial para evitar o que Alexandre Morais da Rosa chama de Espírito da Escada de Denis Diderot.

A preparação é fundamental

Como destaca Alexandre, de nada adianta se lamentar, depois da audiência, por não ter feito uma pergunta importante. Se a resposta correta veio somente quando se estava descendo a escada do tribunal, e não no momento necessário, o profissional perdeu a oportunidade de produzir prova. A ação será atrasada e, agora, não há como voltar no tempo.

A preparação, desse modo, é fundamental. E à medida que a advocacia caminha para um ambiente data-driven, os dados passam a ter um papel de destaque entre os profissionais. Advogados já são capazes de coletar dados relevantes das testemunhas e das partes, para se antecipar e diminuir o ambiente de incerteza próprio da audiência judicial.

Como se preparar para audiências com os dados

Hoje vou apresentar um exemplo prático de como os dados podem ajudar os advogados na preparação para audiências. Em síntese, um dos sistemas disponíveis no mercado brasileiro, e que vêm auxiliando os profissionais, é o da Kronoos. Com ele, advogados conseguem realizar pesquisas sobre as partes e testemunhas que compõem o processo.

Para oferecer um dossiê robusto, o sistema da Kronoos realiza uma consulta em mais de 2 mil fontes, sendo todas elas publicamente acessíveis. Significa dizer que uma pessoa consegue conduzir a mesma pesquisa por conta própria, sem usar a Kronoos, mas levará, em média, 6 dias para concluir. Já com o sistema levará pouco em torno de 1 minuto.

Acesse o site da Kronoos, faça o login e clique em “NOVO DOSSIÊ”:

Clique para mais zoom

Feito isso, clique em “DOSSIÊ COMPLIANCE PF”:

Após, insira o CPF da pessoa (parte ou testemunha) que você deseja saber mais a respeito e clique em “GERAR DOSSIÊ”:

Em atenção às diretrizes da LGPD, ao manusear a ferramenta o usuário estará declarando, com base no artigo 10º da lei, que possui legítimo interesse na obtenção das informações, ou, na falta deste, possui a autorização do titular para visualizar os dados. A política integral de tratamento de dados da Kronoos, aliás, está disponível AQUI.

Voltando ao manuseio, o sistema informará a data de nascimento, signo, idade, nome da mãe, endereços, telefones, e-mails:

Além disso, informará o histórico de telefones e-mails, bem como se o nome pesquisado está negativado em órgãos de proteção ao crédito:

O sistema informará, ainda, se a pessoa pesquisada (target) possui veículos em seu nome, se tem antecedentes criminais, além de outros dados que podem ser utilizados na preparação do profissional, dentro da estratégia processual definida:

Aprimorando a preparação para as audiências

Com o sistema da Kronoos, o advogado poderá se preparar melhorar para as audiências. Em uma audiência cível, por exemplo, se o profissional sabe que a parte autora litiga com outras pessoas de forma excessiva, poderá elaborar uma bateria de questionamentos para colocar em xeque a real motivação da demanda ajuizada contra seu cliente.

Já em uma audiência criminal, se o advogado sabe que a vítima tem antecedentes por infamação e injúria, poderá utilizar tais dados para confrontá-la ou mesmo para sustentar a tese de culpa exclusiva da vítima. Em suma, caberá ao profissional, com criatividade e  técnica, saber manusear os dados e aplicá-los dentro de sua estratégia jurídica.


Enfim, quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

A jurimetria pode ajudar o advogado a prever o futuro?

Próximo

Por que você deve evitar usar gráficos de pizza 3D em seus documentos