Docato oferece soluções para desburocratizar o back-office dos escritórios de advocacia

Nesta entrevista recebi a Docato. A startup iniciou suas atividades em 2017, com o nome “Minhas Audiências”, oferecendo soluções tecnológicas para departamentos jurídicos e escritórios de advocacia. Em pouco tempo, a lawtech já estava oferecendo serviços além do âmbito jurídico. Com o propósito de resolver a burocracia, o nome foi, então, alterado para Docato.

Conversei com o Vicente Barbur Neto, CEO da startup, sobre o funcionamento e os planos para o futuro. Confira, então, mais detalhes da Docato:

Docato 01

1. Em primeiro lugar, como surgiu a Docato?

A iniciativa surgiu atacando uma das maiores burocracias do judiciário do ponto de vista de grandes escritórios jurídicos: a correspondência jurídica. Como sempre tivemos um background tecnológico forte, adicionamos em nossa plataforma, desde nossa criação e de maneira incremental, diversos serviços digitais, que vão desde retirada automática de processos judiciais digitais e realização de protocolos até a análise automática de processos (com buscas por palavras-chave ou acontecimentos, com a utilização de inteligência artificial). Ajudamos mais de 500 clientes a reduzir a burocracia por meio de nossos serviços. No início deste ano, estávamos realizando, diariamente, mais de 15.000 serviços digitais e 2.000 presenciais.

2. Em síntese, quais são as soluções oferecidas pela startup?

Serviços de retirada de documentos e realização de atos, digitais ou físicos, junto à diversos órgãos públicos, por vezes retornando documentos analisados/classificados.

Se você gostou da Docato, é provável que você goste:

Juris Correspondente conecta advogados a correspondentes jurídicos

3. Só para ilustrar, qual é o diferencial da Docato em relação às demais startups que oferecem soluções similares? 

Nos destacamos pela eficiência, segurança e custo, atendendo contas com alto volume de pedidos (enterprise).

4. Aliás, a Docato tem um propósito transformador massivo (MTP)? Se sim, qual?

Simplificar a burocracia com as instituições públicas, realizando atos e entregando documentos/informações analisados em tempo real.

5. Em suma, quem são as pessoas por trás da startup?

Além dos sócios, contamos com mais de 50 colaboradores com forte background em desenvolvimento de softwares, IA e jurídica.

6. Enfim, quais são os planos da Docato para os próximos anos?

Ajudar mais de 10.000 empresas a simplificarem a burocracia.


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Com soluções diversas, STLAW busca tornar realidade os conceitos do mercado 4.0 no universo jurídico

Próximo

Plataforma apresenta, em tempo real, dados de processos trabalhistas relativos ao COVID-19