Escritórios de advocacia estão aprendendo valiosas lições durante a pandemia

Os escritórios de advocacia estão aprendendo valiosas lições durante a pandemia. A crise está oferecendo aos advogados novos olhares sobre o futuro da profissão. Muitas das rotinas e práticas que antes eram usuais estão agora sendo repensadas pelos profissionais. E algumas delas talvez venham a ser eliminadas no mundo pós-pandemia.

No Reino Unido, por exemplo, alguns escritórios de advocacia já estão transformando suas salas de reuniões em ambientes específicos para videoconferências. Os novos ambientes tecnológicos, só para ilustrar, vêm sendo pensados tanto para reuniões com clientes quanto para colaborações entre os próprios profissionais do escritório de advocacia.

Reuniões equitativas e novas práticas

Escritórios de advocacia britânicos como Linklaters e Travers Smith estão propondo “reuniões equitativas”. Ou seja, reuniões nas quais todos os envolvidos são capazes de contribuir de igual forma, seja fisicamente no escritório, seja virtualmente a partir de suas residências. De acordo com Shawn Curran, head de tecnologia jurídica na Travers Smith,

Estamos equipando nosso escritório com espaços de reunião equitativos realmente avançados, para que as pessoas possam se conectar às reuniões em qualquer lugar, e é realmente justo. – Shawn Curran

Emily Lew, gerente sênior de conhecimento e inovação de dados da Slaughter and May, com sede em Londres, acredita que a pandemia está redefinindo a cultura do local de trabalho. Os escritórios de advocacia estão estudando novas práticas de trabalho, com foco na colaboração e compartilhamento de informações, além, é claro, no bem-estar.

lições durante a pandemia 01
Escritórios de advocacia britânicos estão propondo “reuniões equitativas”

É provável que você goste:

Advogados devem continuar inovando mesmo depois da pandemia, afirmam especialistas

Novas lições durante a pandemia

Entre as lições aprendidas pelos escritórios está como gerenciar o relacionamento com clientes. Embora o regime de isolamento social dificulte as reuniões presenciais, profissionais estão agora apostando em workshops e apresentações virtuais de produtos e serviços. Clientes têm simpatizado com o formato proporcionado pelas novas tecnologias.

Antes da pandemia, para configurar um workshop ou uma apresentação para um grupo de clientes, era necessário um enorme exercício logístico para reunir todos no mesmo horário e local. Questões como compras de passagens aéreas e reservas de hotéis, para acomodar clientes, parceiros e colaboradores, eram também empecilhos consideráveis:

Agora é muito mais fácil apenas pular essas etapas, sendo muito mais colaborativo e de uma maneira ágil e rápida. – Ruth Ling, (head de inovação na Taylor Wessing)

Os aprendizados têm sido inúmeros durante a pandemia, desde as reuniões com clientes até as audiências judiciais. Ainda é cedo para afirmar como será o futuro dos escritórios de advocacia, mas é provável que contemple tanto o presencial quanto o digital. Os advogados vão, assim, unir o melhor dos dois mundos para oferecer serviços cada vez melhores.


Enfim, quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me, então, no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Assinador.Online propõe nova forma de elaborar documentos e coletar assinaturas

Próximo

Tribunais devem focar na experiência dos usuários, afirma organização