Ferramenta de redação jurídica será lançada, em breve, no Reino Unido

O Weightmans, um dos maiores escritórios de advocacia do Reino Unido, está aproveitando o momento de crise para desenvolver uma ferramenta de redação jurídica. O objetivo, em síntese, é criar um sistema capaz de executar, com precisão e confiabilidade, a redação automática de documentos jurídicos, como petições, contratos e termos de uso.

O processo de redação jurídica

A redação jurídica é um processo que requer criatividade, tempo e concentração, sendo, essencialmente, manual. É claro que alguns advogados utilizam ferramentas para ditar em vez de escrever, mas, apesar disso, há atividade humana no processo. É preciso pensar, elaborar frases, eliminar conteúdos excessivos, para, ao final, ter a petição pronta.

Eu, particularmente, tenho a escrita como uma das minhas paixões e não pretendo delegar essa atividade para um software. Ainda assim, provavelmente muitos profissionais da advocacia gostariam de ver uma máquina escrevendo suas petições. É exatamente aqui que entra a ferramenta de redação jurídica da Weightmans, atualmente em desenvolvimento.

É provável que você goste:

Tribunal no Texas vai realizar júri por videoconferência

Redação automática de documentos jurídicos

Em síntese, a ferramenta emprega machine learning para permitir uma redação rápida e precisa, aprendendo mais a cada peça jurídica concluída. Vale ressaltar que o sistema entrega uma espécie de minuta de petição, que poderá ser modificada depois pelos profissionais do escritório. Na prática, muitos seguramente desejarão dar uma “retocada” antes do protocolo.

De acordo com Stuart Whittle, diretor de inovação da Weightmans, não há no mercado jurídico qualquer ferramenta similar disponível, ou seja, que combine tal funcionalidade com inteligência artificial e capacidade de aprendizado. Embora em fase embrionária, a iniciativa poderá transformar a forma como os serviços jurídicos são oferecidos no Reino Unido.

Como ela pode aprender continuamente, a ferramenta continua aumentando sua precisão. – Stuart Whittle

ferramenta de redação jurídica 01
A redação jurídica requer criatividade, tempo e concentração

Inicialmente, a ferramenta será destinada à redação automática de dados confidenciais, em conformidade com a GDPR. A Weightmans, aliás, obteve um investimento de £ 100.000 para atender essa finalidade. Mais adiante, a ideia é expandir as capacidades da ferramenta para redigir documentos jurídicos relacionados aos mais diversos tipos de demandas.


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me no Facebook, Instagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Tribunal no Texas vai realizar júri por videoconferência

Próximo

Para juiz canadense, mundo pós-pandemia deverá ter menos oralidade e mais papel