Kurier busca transformar o mercado jurídico por meio da inteligência de dados

Continuo a série de entrevistas com (co)fundadores de lawtechs e legaltechs brasileiras. Hoje é a vez de conhecer a Kurier, uma empresa que busca transformar o mercado jurídico por meio da inteligência de dados. Conversei com Salvatore Bruno, CEO e diretor de marketing da Kurier, sobre o funcionamento, as soluções e os planos para o futuro:

kurier 01

1. Em primeiro lugar, como surgiu a Kurier?

A Kurier surgiu de uma necessidade do mercado jurídico de solucionar o problema que os advogados tinham para fazer a leitura de publicações em diários oficiais. Esse trabalho era manual, lento e sujeito a muitas falhas. Utilizando tecnologia de recuperação de informação em bases semiestruturadas, conseguimos resolver esse problema e daí surgiu o nosso primeiro produto, que foi o Kurier Jurídico.

A empresa foi fundada em 2009 e conta com sede no Recife e escritório em São Paulo, que já responde por quase 70% do faturamento. Construímos ao longo de nossa trajetória, um portfólio de 1700 clientes e atendemos sete dos dez maiores escritórios de advocacia do Brasil, além de departamentos jurídicos de grandes empresas e os principais birôs de crédito do país.

Em 2020, fomos adquiridos pela Vela Software, empresa do grupo canadense Constellation Software, que atua no gerenciamento e desenvolvimento de pequenas, médias e grandes organizações, em mais de 100 países em dezenas de verticais. Essa fusão vem permitindo uma grande expansão no mercado, bem como maior investimento em tecnologias inovadoras.

É provável que você goste:

Socialaw busca conectar os profissionais mais inovadores do mercado jurídico

2. Em síntese, quais são os serviços oferecidos?

Oferecemos soluções voltadas para escritórios de advocacia e departamentos jurídicos. Em nosso guarda-chuva, temos mais de 10 produtos voltados para inteligência jurídica e análise de dados. A partir da nossa base nativa oferecemos soluções para Dados Operacionais com a possibilidade de monitoramento de distribuição, captura de intimação eletrônica, atualização de andamentos processuais, captura de publicações e atualização de processos encerrados.

Podemos destacar o Kurier Meridio, nosso sistema de gestão para escritórios e departamentos jurídicos, que possui um grande leque de funcionalidades e integrações com outras soluções para automatização da gestão jurídica. E ainda temos o Kurier Analytics, nosso software de Jurimetria, principal diferencial no mercado, que oferece funções para análise descritiva e preditiva da Justiça brasileira.

Além disso, estamos ampliando a área de atuação com o lançamento do Kurier Data, um portfólio de soluções integradas, voltado para segmentos além da área jurídica que oferece ferramentas para as verticais de risco e compliance, bancos, financeiras, seguradoras, birôs de crédito e ainda indústria e varejo. Assim, contribuímos para a identificação de tendências, avaliação de fornecedores, concessão de crédito, monitoramento de risco e fraude, detalhamento de ações de interesse, entre outras funcionalidades.

É provável que você goste:

JUSTTO é uma plataforma orientada a dados que ajuda a resolver disputas

3. Só para ilustrar, qual é o diferencial em relação às demais startups que oferecem soluções similares?

A Kurier leva muito a sério o trabalho recuperação e estruturação dos dados. E essa é sua expertise e pilar de grande parte dos seus produtos. Temos hoje a base de dados mais organizada e completa do Brasil com 270 milhões de processos, 8 bilhões de andamentos de processos e mais de 1,5 bilhões de publicações, além de uma média de 150 mil novos processos/dia.

Acreditamos também que só teremos sucesso se os nossos clientes tiverem sucesso também, e praticamos isso incansavelmente na Kurier. Acredito que este é outro grande diferencial da empresa.

4. A Kurier tem, aliás, um Propósito Transformador Massivo (MTP)? Se sim, qual?

Sim. Nascemos com sede de inovação. Não vemos os indivíduos como algoritmos, mas como disparadores de movimento e transformação. Carregamos conosco nossas causas, crenças e valores para oferecer soluções inteligentes ao mercado. Nossa principal missão é ser um agente de transformação digital para os mercados jurídico e de análise de risco, por meio de dados, sistemas e inteligência jurídica. Esse é um caminho sem volta para vários mercados, inclusive para o mercado jurídico. Só assim nossos clientes crescerão de forma sustentável e continuarão a nos levar nessa jornada de crescimento também.

É provável que você goste:

Conheça DigCap, uma plataforma online de intermediação de créditos

5. Em resumo, quem são as pessoas por trás da Kurier?

Nossos headers são Salvatore Bruno (CEO), Leandro Rodrigues (diretor de P&D) e Fred Ferraz (diretor comercial). Mas a Kurier não é uma empresa de algumas pessoas, precisaria listar aqui todos que fazem ou que já fizeram parte do nosso quadro e que contribuíram para a construção dos nossos serviços e produtos. O que move as pessoas que estão na Kurier é o propósito dela de transformar para melhorar a vida de nossos clientes, das pessoas que se relacionam com a empresa e da sociedade na qual estamos inseridos.

6. Enfim, quais são os planos da Kurier para o futuro?

Ainda temos muitas oportunidades para transformar a rotina dos nossos clientes, o uso de tecnologias no mundo jurídico tem uma jornada grande pela frente. Entender as necessidades e acompanhar as possibilidades de resolvermos os problemas com o uso da tecnologia vai permitir a construção de soluções incomparáveis e ampliar a nossa base de clientes. Assim continuaremos inovando sempre, esse é o nosso principal plano.


Enfim, quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me, então, no Facebook, Instagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Com quiosques interativos, juíza pretende levar o tribunal às comunidades

Próximo

Advogados investem em tecnologia e novas formas de prestar serviços