Mark Cohen: advogados devem se preparar para as mudanças no setor jurídico

Em recente palestra, Mark Cohen afirmou que os advogados devem se preparar para as mudanças no setor jurídico. Segundo ele, os profissionais da advocacia não conseguirão prosperar no futuro sem, antes, desenvolver uma visão de negócios e uma compreensão ampla de como a tecnologia está transformando a entrega dos serviços jurídicos.

Segundo Cohen, advogados devem compreender os dados

Tradicionalmente, os advogados gostam de basear suas opiniões na experiência e, muitas vezes, no instinto. Mas, conforme Cohen, tal forma de tomar decisões não funcionará por muito mais tempo. Os profissionais da advocacia deverão se valer cada vez mais dos dados na tomada de decisões. Escolhas baseadas em dados serão superiores e mais acuradas.

De acordo com o especialista, os escritórios devem incorporar ferramentas de análise de dados em suas rotinas. Embora muitos ainda resistam às novas tecnologias, softwares de legal analytics serão essenciais no futuro. Adotar tais ferramentas equivale, portanto, a estar na vanguarda de aceitação das mudanças, que já estão afetando a advocacia.

Os profissionais devem incorporar os negócios em seus DNAs

Cohen lembra, além disso, que o mercado jurídico está se transformando em um negócio de prestação de serviços jurídicos. Tal aspecto exige dos profissionais uma postura mais corporativa, incorporando os negócios em seus DNAs. Mais do que aprender a prática jurídica, em suma, os advogados deverão aprender como funciona o mundo dos negócios.

Há várias maneiras de fazê-lo. Mas uma delas é aprender a falar a mesma “língua” das empresas, obtendo noções de contabilidade, finanças, marketing e comércio. Aprender a linguagem empresarial ajudará o profissional a atender melhor os clientes e também garantir que seu escritório seja capaz de competir no “novo” mercado jurídico.

Cohen 01
O mercado jurídico está se transformando

É provável que você goste:

Mark Cohen: a pandemia é a oportunidade perfeita para reinventar o ensino jurídico

Advogados não devem ter medo de falhar

Embora sejam treinados para evitar erros, os advogados não devem ter medo de falhar. O medo paralisa. Daí por que, na visão de Cohen, é fundamental arriscar sem medo de errar. Conforme ele, um erro de planejamento ou uma ação não tão bem executada só pode ser considerada um fracasso se o profissional não crescer a partir da experiência.

Mark Cohen conclui que os jovens advogados devem desenvolver as habilidades necessárias para os caminhos que desejam trilhar, e que sejam, desse modo, voltadas para o futuro. Insistir em habilidades do passado, que não fazem mais sentido no mundo acelerado de hoje, de nada ajudará os profissionais a prosperar no mercado jurídico do amanhã.


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Playtest: como funciona a Maria da Penha Virtual

Próximo

TJRO implementa Juízo 100% Digital