Mongólia dá seus primeiros passos rumo ao Direito 4.0

A Mongólia é uma nação sem costa marítima que faz fronteira com a Rússia e a China. Com pouco mais de 3 milhões de habitantes, em torno de 30% nômades, é conhecida por ter uma das menores densidades populacionais do mundo. Só para ilustrar: é possível viajar centenas de quilômetros sem encontrar ninguém. Mesmo com essas características, o país recentemente deu seus primeiros passos rumo ao Direito 4.0.

Em novembro de 2019, o escritório de advocacia mongol MDS KhanLex lançou a primeira plataforma de tecnologia jurídica da nação Chamado iGeree, o sistema promete revolucionar o mercado jurídico a partir de duas soluções: automação de contratos, permitindo a redação de documentos jurídicos mesmo por leigos; e aconselhamento jurídico virtual, por meio de chatbots treinados por inteligência artificial.

Mongólia 01
Evento de lançamento da plataforma iGeree

A primeira do gênero na Mongólia

Em resumo, a plataforma – a primeira do gênero na Mongólia – se mantém por meio de pagamentos recorrentes de clientes, envolvendo a cobrança de uma assinatura para utilização do serviço de automação de contratos. Já o serviço de chatbots pode ser acessado gratuitamente por qualquer pessoa. De acordo com os idealizadores da iGeree, o modelo de negócios escolhido tem gerado lucros e expectativas para o futuro.

É provável que você goste:

Conheça as principais categorias de legal techs australianas

Conforme Maizorig Janchivdorj, sócio-gerente da MDS KhanLex, durante o evento de lançamento da iGeere:

Decidimos como empresa em 2018 que queríamos modernizar e inovar ativamente nosso modelo de negócios e abordagem de atendimento ao mercado. O lançamento do iGeree representa uma vertente da execução dessa estratégia. (…) o iGeree apresenta uma oportunidade de contribuir para a melhoria do acesso à justiça.

Os planos para os próximos anos

A plataforma foi desenvolvida por 26 pessoas, de quatro empresas distintas. Em suma, a equipe multidisciplinar foi composta de advogados, engenheiros de dados, programadores e designers. Embora a iGeree se concentre em questões de Direito do Trabalho – que representam 13,6% das demandas judiciais no país –, o MDS KhanLex planeja expandir suas soluções para o campo do Direito Empresarial nos próximos anos.


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

ADVBOX ajuda escritórios de advocacia a se tornarem digitais

Próximo

O possível adjacente: o Brasil está preparado para o Direito 4.0?