O que o futuro reserva aos legal designers no Brasil?

Encerro hoje a série de textos sobre a profissão de legal designer. Nos artigos anteriores, detalhei as atividades desempenhadas pelos legal designers em suas rotinas diárias, a remuneração desses profissionais e os principais desafios enfrentados na prática. Agora, as lentes serão direcionadas ao futuro da carreira dos legal designers no Brasil.

Para entender o que vem por aí, conversei, em suma, com quatro profissionais:

É provável que você goste:

Legal designers: quem são esses profissionais?

O futuro dos legal designers no Brasil

Perguntei aos quatro profissionais – que atuam diariamente com o Legal Design – o que imaginam sobre o futuro da profissão. Fellipe Branco vislumbra um amanhã no qual o Legal Design será uma disciplina fundamental na formação dos estudantes de direito. Ele também acredita, aliás, que o Direito caminha para se tornar mais multidisciplinar:

No mercado, acredito num futuro cada vez mais multidisciplinar do direito, com mais envolvimento de profissionais outsiders (como eu) colaborando para diminuir o abismo entre o mundo jurídico e o mundo leigo-jurídico. – Fellipe Branco

Já Juliana Lima acredita que a busca por soluções inovadoras na área jurídica será cada vez maior, abrindo mais oportunidades para os legal designers. Conforme ela, profissionais com conhecimento de design e com habilidades para executar tarefas inovadoras serão essenciais em escritórios de advocacia, departamentos jurídicos e no Poder Judiciário:

legal designers no Brasil 01
Conheça o olhar de quatro profissionais

É provável que você goste:

Você já pensou em se tornar um(a) legal designer?

Gisele Ueno, founder da Hi-LAW, acredita que o futuro da carreira dependerá da “consolidação prática e da visão multidisciplinar do profissional”. Já Lilian Coelho entende, em síntese, que o mercado jurídico brasileiro demandará profissionais de Legal Design cada vez mais especializados em segmentos específicos. Conforme a CEO da Legalhack:

Assim como o Direito que possui suas áreas de especialização e seus subnichos, o Legal Design vai cada vez mais focar na solução de problemas de uma determinada área. Isso é uma tendência de todas as carreiras. – Lilian Coelho

Mais conteúdos sobre carreiras jurídicas

Espero que você tenha aprendido com essa série de textos sobre legal designers. Pretendo escrever mais artigos sobre carreiras jurídicas, sempre com o objetivo de compartilhar perspectivas de profissionais brasileiros e apresentar a você, leitor(a), as oportunidades do mercado jurídico. Os cientistas de dados jurídicos serão, aliás, os próximos da série!


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Você já pensou em se tornar um(a) legal designer?

Próximo

O que você precisa saber sobre os cientistas de dados jurídicos