Quais são os desafios da advocacia na Revolução 4.0?

Em dezembro de 2019, tive a oportunidade de participar do podcast Lawyer to Lawyer, de iniciativa da Freelaw, uma startup que conecta escritórios de advocacia a advogados especializados sob demanda. Desde maio de 2019, mais de 40 episódios já foram disponibilizados no podcast, reunindo diversos profissionais para tratar de temas conexos ao “novo mundo” do Direito. O tema que abordei foi, em síntese, os desafios da advocacia na Revolução 4.0.

Durante a participação, conduzida por Gabriel Guerra Magalhães, comentei brevemente sobre a Quarta Revolução Industrial (ou simplesmente Revolução 4.0). Referi que estamos vivendo um momento ímpar na história, no qual os mundos físico, digital e biológico estão cada vez mais conectados. Esse movimento complexo e acelerado está influenciando o Direito e a advocacia, exigindo dos profissionais novas mentalidades e habilidades.

É provável que você goste:

Advocacia 4.0: como superar o desafio do “mais por menos”

Desafios da advocacia na Revolução 4.0

A tecnologia está afetando o trabalho dos advogados, mas muitos desconhecem seu potencial para aprimorar os serviços jurídicos. São vários os motivos que levam os profissionais a pensar dessa forma, desde a falta de interesse até a falta de informação. Quando à falta de interesse, não há muito o que fazer, pois não se pode forçar a ninguém a nada. Mas, quanto à falta de informação, procuro suprir essa lacuna com os conteúdos deste site.

os desafios da advocacia 01

Vejo as novas tecnologias com bons olhos para aprimorar os serviços jurídicos. Entendo que os advogados devem enxergá-las como oportunidade – e não como ameaça. Isso não significa, porém, ter uma visão romântica de que a tecnologia é a solução para todos os problemas. Ela é um meio, não um fim. Aliás, sobretudo quando se trata de automação em escritórios, já escrevi em outros artigos que nem tudo pode ser automatizado na advocacia.

Enfim, se você deseja saber mais sobre os desafios da advocacia na Revolução 4.0, incluindo as mentalidades e habilidades essenciais para os profissionais do futuro, não deixe de ouvir o episódio do Lawyer to Lawyer, da Freelaw. Clique AQUI para conferir toda a conversa na íntegra. Já se você tem mais facilidade em aprender lendo do que escutando, você pode ler a transcrição completa da conversa clicando AQUI. Bom episódio!


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me no Facebook, Instagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Singapura: o que acontece quando o governo de uma nação endossa a inovação jurídica?

Próximo

Playtest: experimentando, na prática, soluções tecnológicas de lawtechs e legaltechs