Reino Unido lidera mercado mundial de tecnologia jurídica

Recente estudo da The Law Society revelou que o Reino Unido está liderando o mercado mundial de tecnologia jurídica. Mais de 260 lawtechs operam em solo britânico. Londres (Inglaterra) e Belfast (Irlanda do Norte) estão liderando o movimento, oferecendo soluções tecnológicas ao mercado jurídico, com especial destaque à pesquisa jurídica e e-Discovery.

O número de empresas de inteligência artificial (IA) estabelecidas no Reino Unido tem sido determinante para a manutenção da liderança. Só para ilustrar: Londres reúne centenas de fornecedores de soluções em IA (o dobro do tamanho de Paris e Berlim, quando combinadas), o que estimula as lawtechs a adaptarem tais serviços ao contexto jurídico.

O mercado de tecnologia jurídica no Reino Unido

O crescimento do ecossistemas de tecnologia jurídica também se deve à quantidade de investimentos que as lawtechs britânicas receberam nos últimos anos. Entre 2016 e 2017, os números atingiram níveis recordes no Reino Unido. De acordo com o estudo da The Law Society, o patamar total gira em torno de US$556 milhões (£430 milhões).

É provável que você goste:

Mercado de tecnologia jurídica avança na Austrália

Reino Unido 01
Se comparada às fintechs, as lawtechs ainda engatinham em solo britânico em termos de investimento

Mesmo com liderança, a concorrência está próxima

Embora o Reino Unido ocupe forte posição no cenário global de tecnologia jurídica, Singapura, Hong Kong e Holanda são concorrentes próximos. Já entre as cidades de destaque estão São Francisco (EUA), Tel Aviv (Israel), Madri (Espanha) e Kuala Lumpur (Malásia). Em suma, os britânicos deverão manter investimentos contínuos para permanecer no topo.

Conforme o estudo, a adoção de novas tecnologias pelos escritórios de advocacia poderá aumentar o crescimento da produtividade no setor jurídico de 1,3% ao ano para 2,7% ao ano. O documento produzido pela The Law Society também revelou que o mercado mundial de tecnologia jurídica cresce rapidamente e está avaliado em cerca de US$ 15,9 bilhões.

Investimentos em lawtechs serão intensificados em solo britânico

Se comparada às fintechs, as lawtechs ainda engatinham em solo britânico, tanto em termos de investimento quanto em termo de alinhamento regulatório. O estudo sugere, contudo, que os investimentos deverão se intensificar nos próximos anos, e que o Reino Unido ocupará cada vez mais um papel significativo no mercado mundial de tecnologia jurídica.


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no Facebook, Instagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

No mundo pós-pandemia, haverá espaço para escritórios de advocacia “não digitais”?

Próximo

As 5 fases de recuperação dos escritórios de advocacia em meio à pandemia