Sudeste Asiático abre caminho para inovação na área jurídica

Os países do Sudeste Asiático estão sendo impactados pelos avanços tecnológicos, que remodelaram a maneira como os sul-asiáticos se relacionam, trabalham e se comunicam. Novas tecnologias trazem consigo novos benefícios, mas também novos problemas. Como resultado, a demanda por serviços jurídicos vem florescendo na região, incentivando o desenvolvimento de plataformas tecnológicas para transformar o mercado.

Empreendedores no ramo da tecnologia jurídica estão desenvolvendo por lá soluções inovadoras, com objetivo de ajudar profissionais da advocacia a oferecer serviços jurídicos mais eficazes e de maior qualidade. No quesito inovação, os dois últimos anos foram importantes aos países do Sudeste Asiático. Nações integrantes da Ásia-Pacífico – que inclui parte da Ásia Oriental, Sul da Ásia e Oceania – também colheram frutos na jornada.

Inovação na área jurídica

Em síntese, conheça três importantes iniciativas do universo jurídico do Sudeste Asiático e, por extensão, da Ásia-Pacífico:

Em 2018, empreendedores malaios fundaram a LawTech Malaysia, com a finalidade de criar um ecossistema de tecnologia jurídica na Malásia. Por meio de uma rede de afiliações com os setores jurídico, financeiro, tecnológico, regulatório e comercial, a empresa conduziu com sucesso o LawTech Hackathon, o primeiro do gênero no país. O evento contou com a participação de 200 pessoas em 8 países, e gerou 21 MVPs.

É provável que você goste:

Como Israel está se tornando um centro de inovação em tecnologia jurídica

Já em 2019, mais dez países fundaram a Asia-Pacific Legal Innovation and Technology Association (ALITA). Com sede em Singapura, a associação sem fins lucrativos busca promover a criação de tecnologias jurídicas, aconselhar startups e empresas, além de estabelecer conexões entre empreendedores da região. Aliás, escritórios de advocacia e departamentos jurídicos são bem-vindos para se associar na ALITA.

No mesmo ano, o Japão sediou, em Tóquio, o Japan LawTech SOAR: Embracing Society 5.0 (o governo japonês adota o conceito de Sociedade 5.0, que envolve, em suma, saber lidar com a tecnologia mantendo a liberdade e o bem-estar). O evento, organizado em parceria entre a LexisNexis e o LegalTechJapan, reuniu programadores, designers e empreendedores para criar soluções tecnológicas ao setor jurídico.

As oportunidades do Sudeste Asiático

Alguns especialistas enxergam muito potencial no Sudeste Asiático – e na região Ásia-Pacífico como um todo – para empreendedores que almejam inovar no setor jurídico. Embora não seja um mercado fácil de entrar, oferece muitos clientes em potencial. Enfim, a região sul-asiática compreende mais de 400 milhões de pessoas, o que representa, com relativa margem de erro, duas vezes a população do Brasil.


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Como ficar por dentro de tudo o que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Próximo

No futuro, a maioria das demandas judiciais será resolvida em tribunais online