Tecnologias jurídicas facilitam ou dificultam a rotina dos advogados?

Advogados relutantes em adotar tecnologias jurídicas em seus escritórios costumam argumentar que elas causam interrupções nos fluxos de trabalho e criam entraves nas atividades diárias. Uma recente pesquisa da Bloomberg Law revela, no entanto, que tais ferramentas tecnológicas não prejudicam os escritórios de advocacia como se costuma pensar.

Ainda em fase de coleta de respostas, o Bloomberg Law’s Legal Technology 2020 Survey conceitua tecnologia jurídica como todo e qualquer software, plataforma e ferramenta que seja capaz de auxiliar, otimizar ou automatizar partes do fluxo de trabalho de um advogado, escritório de advocacia ou departamento jurídico de empresa ou organização.

Tecnologias jurídicas nos escritórios de advocacia

Os resultados iniciais da pesquisa demonstram que as tecnologias jurídicas não aumentam o número ou a dificuldade dos desafios dos fluxos de trabalho. Só para ilustrar: apenas 22% dos participantes responderam que o número de desafios aumentou após a adoção de tecnologias jurídicas em seus escritórios. Por outro lado, 31% responderam que diminuiu.

Além disso, somente 14% dos participantes responderam que a dificuldade dos desafios nos fluxos de trabalho aumentou após a adoção de tecnologias jurídicas; e 32% assinalaram que tais ferramentas contribuíram para diminuir a dificuldade dos desafios. Para 54% dos participantes, as dificuldades se mantiveram as mesmas após adotarem novas tecnologias.

tecnologias jurídicas 01
O survey encerrará a coleta de respostas no dia 31 de junho

É provável que você goste:

Reino Unido lidera mercado mundial de tecnologia jurídica

Eficiência nos fluxos de trabalho

Essa não é a primeira pesquisa da Bloomberg Law. Outro recente levantamento – o Legal Operations Survey 2020 – demonstrou que os escritórios de advocacia estão apostando em tecnológicas jurídicas para se tornarem mais eficientes. Dos quase 600 profissionais que participaram da pesquisa, 82% responderam que tais ferramentas realmente funcionam.


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me no Facebook, Instagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Quer saber se sua advocacia será automatizada no futuro? Quebre-a em tarefas!

Próximo

LawVision oferece soluções de BI para escritórios de advocacia