Ucrânia terá tribunais online para julgar pequenas causas

Com objetivo de aprimorar o acesso à Justiça nas ex-repúblicas soviéticas, o Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento (BERD) revelou planos para introduzir tribunais online na Ucrânia. A iniciativa pretende, em síntese, digitalizar os procedimentos judiciais, eliminar audiências desnecessárias e reduzir a sobrecarga de processos.

Tribunais online na Ucrânia

As ex-repúblicas soviéticas abrangem 15 Estados independentes que emergiram da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) após a sua dissolução, em 26 dezembro de 1991. A Ucrânia será o primeiro país a experimentar o modelo planejado pelo BERD. Se for bem-sucedido, aliás, o novo formato será replicado às demais ex-repúblicas soviéticas.

A Ucrânia é a jurisdição inicial porque foi descoberto que a execução de contratos nos tribunais é uma das principais questões enfrentadas pelo setor privado ucraniano. – Veronica Bradautanu (Conselheira da equipe de transição jurídica do BERD)

Ucrânia 01
O BERD revelou planos para introduzir tribunais online na Ucrânia

É provável que você goste:

Inglaterra e País de Gales planejam implantar tribunais online

Pequenas causas

O projeto piloto abrangerá, em primeiro lugar, o julgamento de pequenas causas (entre € 5.000 e € 10.000). A escolha se deve por duas razões essenciais. Em primeiro lugar, para entender como a Ucrânia lidará com os tribunais online; e, em segundo lugar, para auxiliar pequenas e médias empresas que enfrentam dificuldades durante a pandemia.

Conforme Veronica Bradautanu, conselheira da equipe de transição jurídica do BERD, os tribunais online não buscam substituir os humanos. Isso porque os casos continuarão sendo julgados por magistrados. O benefício é que, com o modelo, as partes poderão iniciar demandas facilmente e não precisarão participar de audiências desnecessárias.

Os tribunais online também contarão com a ajuda da tecnologia para aumentar a transparência dos processos judiciais. O modelo pretende, além disso, prevenir a corrupção de servidores e magistrados. Para implementar o novo formato, o BERD aplicará as melhores práticas internacionais, com inspiração na experiência do Reino Unido e do Canadá.

Modelo será implementado em abril

A implementação dos tribunais online na Ucrânia iniciará em abril e levará dez meses.


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me, então, no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Nathan Hecht: tribunais devem permanecer online após a pandemia

Próximo

TJPI inaugura seu próprio laboratório de inovação