2 palestras essenciais para saber mais sobre Legal Design

O Legal Design, também denominado Legal Design Thinking, é um campo multidisciplinar que busca aplicar os princípios do Design Thinking no universo jurídico. A área municia os profissionais do Direito para que sejam capazes de enxergar o mundo pelas mesmas lentes de seus clientes, oferecendo ferramentas tanto para aprimorar o relacionamento com os constituintes quanto para entregar serviços jurídicos com mais eficiência.

Compreendendo o Legal Design

Hoje selecionei duas palestras a que assisti recentemente e considero essenciais para quem busca saber mais sobre o campo, que promete revolucionar o Direito como o conhecemos. As palestras estão disponibilizados no portal ReInvent Law Channel, que reúne insights de outros profissionais e pensadores, como o professor britânico Richard Susskind. Se você deseja saber mais sobre Legal Design, confira estas indicações:

1. Law by Design, por Margareth Hagan

Nesta palestra, Margaret Hagan sustenta que podemos melhorar o mundo dos serviços jurídicos por meio do Design. Considerada uma das maiores referências em Legal Design, ela refere que, se colocarmos um grupo de advogados em uma sala e pedir a eles(as) para criar algo inovador, é muito difícil que algo aconteça. Isso porque falta a esses(as) profissionais noções de Design – além de designers e engenheiros no time!

É provável que você goste:

Como o Visual Law pode revolucionar a forma de peticionar em juízo

Conforme a professora, ensinar noções de Design aos advogados é essencial. Com o conhecimento, os profissionais são capazes de desenvolver produtos jurídicos com mais eficiência e usabilidade. Além disso, têm mais facilidade de trabalhar com colegas e em conjunto com os clientes. De acordo com Hagan, ao entender os conceitos do Legal Design, os advogados também passam a enxergar mais oportunidades de negócios.

Enfim, confira a palestra a seguir (em inglês):

2. Legal by Design, por Paul Lippe

Nesta palestra, Paul Lippe conta um pouco de sua experiência como CEO da OnRamp Systems, empresa destinada a melhorar a produtividade de departamentos jurídicos e reduzir os custos dos serviços jurídicos. Conforme Lippe, os advogados devem desenvolver abordagens capazes de gerenciar melhor a complexidade, o que envolve aprender noções de Design e dominar as tecnologias da informação.

O palestrante sustenta que Direito deve ser constantemente reinventado, mas o conteúdo (a essência) da mudança deve ser definido por seus operadores. Ainda conforme ele, o campo Legal Design deveria ser renomeado para Legal By Design. Lippe refere, por fim, que as novas tecnologias, somada a abordagens alternativas, têm potencial de organizar informações jurídicas e tornar os serviços mais qualificados.

Enfim, confira a palestra a seguir (em inglês):


Quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

2 cursos online gratuitos de programação para advogados

Próximo

ADVBOX ajuda escritórios de advocacia a se tornarem digitais