Linte usa inteligência artificial para automatizar e organizar documentos

Continuo a série de entrevistas com (co)fundadores de lawtechs e legaltechs do Brasil. Só para ilustrar: mais de 30 startups já compartilharam suas experiências neste site. Nesta entrevista, recebi a linte, uma plataforma que, dentre outras atividades, usa inteligência artificial para automatizar e organizar documentos. Conversei com o Gabriel Senra, CEO da linte, sobre o funcionamento e os planos para o futuro.

Confira, então, mais detalhes:

linte 01

1. Em primeiro lugar, como surgiu a linte?

A linte surgiu a partir do meu desejo de fazer com que as pessoas, sobretudo advogados, tivessem uma experiência de trabalho mais inteligente e estimulante. Eu, como advogado, testemunhava muitos colegas executando trabalhos de forma ineficiente, desperdiçando tempo e informações. Eu tinha o desejo de repensar a prática jurídica e o papel do advogado nas empresas, e acreditei que a tecnologia seria uma importante aliada.

Decidi, então, começar oferecendo para as empresas um software para automatizar documentos jurídicos mais simples, a fim de que as pessoas envolvidas nestas atividades pudessem ter mais tempo para se dedicar a assuntos mais estratégicos.

Esse foi o pontapé inicial. De lá pra cá, passei a entender que o nosso papel está muito mais relacionado à desburocratização e à eficiência nas empresas.

2. Só para ilustrar: quais são os serviços oferecidos pela empresa?

Nossas soluções estão voltadas, prioritariamente, para empresas que cresceram, se tornaram complexas e buscam mais eficiência bem como para aquelas que estão crescendo e não querem perder a velocidade com a qual conseguem fazer negócios. Para elas, oferecemos três produtos: um poderoso automatizador de documentos, um ambiente seguro para gestão de informações e eventos e um intuitivo espaço de colaboração entre times.

Nosso produto de automação de documentos é usado para produzir propostas comerciais, petições diversas (contestações, por exemplo) bem como contratos dos mais diversos tipos.

O produto de gestão está ligado à organização das informações originadas nesses documentos. O caso de uso mais frequente é a gestão de contratos. Num mundo cada vez mais orientado a compliance, onde proteção de dados é um importante objetivo, ter os dados organizados de uma forma segura e estruturada já não é mais uma opção, e sim uma necessidade.

Por fim, depois de trabalhar com muitas empresas nos últimos anos, descobrimos que nossos clientes precisavam de ajuda para coletar as informações e colaborar de uma forma mais organizada. Nas empresas, o jurídico não quer ser percebido como a área que fala não, bem como a que atrasa as vendas, mas precisa atender a todos de forma organizada e transparente. O que fazemos, aqui, é a ajudar as organizações a equilibrarem velocidade e governança/risco.

3. Qual é o diferencial da linte em relação às demais startups que oferecem soluções similares?

Nós entendemos que a tecnologia não é um fim em si mesmo, e que nossa ferramenta é só um meio para que nossos usuários possam atingir seus objetivos. Por isso, nosso time tem muita proximidade com nossos clientes para garantir que todas as expectativas sejam atendidas. Eu diria que além de um bom produto, toda empresa precisa ter um time excelente que seja capaz de compreender as necessidades do usuário, interagir com ele e acompanhá-lo em toda sua jornada. Nós temos, e esse é um importante ativo da nossa empresa.

É provável que você goste:

Jusbrasil pretende revolucionar o acesso à justiça

4. A linte tem um Propósito Transformador Massivo (MTP)? Se sim, qual?

Nosso principal propósito é empoderar as pessoas a lutarem contra a burocracia em/nas organizações nas quais trabalham, garantido um ambiente mais eficiente e transparente de negócios. A burocracia é um entrave ao progresso. Ela é uma inimiga, que precisa ser combatida.

5. Quem são as pessoas por trás da empresa?

A linte é o resultado de um time altamente multidisciplinar, com histórias e objetivos de vida distintos. O nosso crescimento não está necessariamente ligado à minha experiência como advogado, tampouco dos meus talentosos sócios, que lideram as áreas de produto e tecnologia, mas sim dos talentos que conseguimos atrair ao longo dos últimos anos.

Somos muito diferentes, mas os nossos quatro valores nos mantém unidos: 1) Seja exatamente quem você é; 2) Construa relacionamentos; 3) Questione tudo e provoque mudanças; 4) Seja leve e direto.

6. Enfim, quais são os planos da linte para os próximos anos?

Levar pro mundo um CLM (Contract Lifecycle Management) reconhecidamente inovador, pensado e construído no Brasil.


Enfim, quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Então, siga-me no Facebook, Instagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.

Anterior

Saiba por que os escritórios de advocacia resistem à transformação digital

Próximo

Assinaturagratis.com pretende democratizar a assinatura eletrônica no Brasil