Advogados já podem juntar vídeos com os “melhores momentos” das audiências

Compartilhe este conteúdo

É bastante comum, durante a apresentação das alegações finais, advogados reforçarem suas teses jurídicas mencionando trechos de depoimentos coletados em audiências. Alguns profissionais chegam a apontar os exatos minutos e segundos em que a testemunha afirma algo relevante, para que o magistrado retorne ao vídeo e reveja o conteúdo.

Os avanços tecnológicos vêm, no entanto, possibilitando novas técnicas de comunicação em juízo, permitindo que os advogados levem a exposição de argumentos ao próximo nível. E uma delas consiste em juntar vídeos com os “melhores momentos” das audiências, para que o juiz relembre os principais trechos dos depoimentos em poucos instantes.

Como a maioria das audiências virtuais está sendo gravada durante a pandemia, e o conteúdo integral fica disponibilizado no sistema de processo eletrônico, os advogados podem explorar todo esse potencial. Em vez de ficar citando ao juiz os segundos em que as declarações foram dadas, o profissional juntará os trechos mais importantes num único vídeo.

Juntando vídeos com os “melhores momentos” das audiências

E como exatamente fazer isso? Suponha que o juízo ouviu quatro testemunhas durante o processo no qual você atuou. Suponha que você deseje sintetizar os principais trechos de cada um deles. Nesse caso, o primeiro passo será localizar os depoimentos. Depois, fazer o download dos vídeos contidos no sistema de processo eletrônico.

O passo seguinte será rascunhar um roteiro. Organize a narrativa, os textos que serão inseridos do material e a sequência na qual os vídeos serão apresentados. Feito isso, é hora de iniciar a edição. Nesse momento, é importante indagar se você deseja realizar o processo de edição por conta própria ou se pretende contratar um videomaker.

audiências 01
Os avanços tecnológicos vêm possibilitando novas técnicas

É provável que você goste:

Como os dados podem ajudar o advogado a se preparar para audiências

Se escolher a primeira opção, recomendo que invista em programas de edição de vídeo como o Adobe Premiere Pro. Embora não seja tão intuitivo no início, após alguns minutos de manuseio, complementados por tutoriais no YouTube, você terá conhecimentos suficientes para elaborar um vídeo com os “melhores momentos” das audiências.

Já se escolher a segunda opção, é fácil encontrar freelancers em plataformas como Workana e 99Freelas. Há videomakers que cobram por hora de serviço (R$ 50,00 – R$ 350,00). Além disso, há profissionais que cobram valor fechado (vídeos de “melhores momentos” podem custar menos de R$ 100,00, uma vez que não são tão complexos).

Alerta final: “melhores momentos” não podem ser “retrospectiva”

Elaborar um vídeo com “melhores momentos” da audiência pode fazer a diferença no desfecho do caso, mas o material não deve ser longo como uma Retrospectiva da Globo. Em suma, aposte em um vídeo curto, cirúrgico e pontual, pois, do contrário, é pouco provável que o magistrado assista o conteúdo até o final, e a técnica não atinja seu objetivo.


Enfim, quer estar por dentro de tudo que envolve Direito, inovação e novas tecnologias?

Siga-me, então, no FacebookInstagram e LinkedIn e acompanhe conteúdos diários para se manter atualizado.

Bernardo de Azevedo

Bernardo de Azevedo

Advogado. Doutorando em Direito (UNISINOS). Mestre em Ciências Criminais (PUCRS). Especialista em Computação Forense e Segurança da Informação (IPOG). Professor dos Cursos de Pós-Graduação em Direito da Universidade FEEVALE e da Universidade de Caxias do Sul (UCS).
Rolar para cima
× Como posso te ajudar?